Credos do Ricardim


Coisas que aprendi na e com a vida...


1. Lealdade - Acredito que devemos lealdade ao grupo. Isto não supõe submissão ou subserviência. Lealdade significa compartilhar da visão e dos valores da área. Viver abraçado.

2. Ambição - Nem de mais, nem de menos. Cuidado com o foco de sua carreira ser apenas na subida profissional. Cuidado para não perder tempo e energia comparando-se a outros, ficando infeliz. Faça o seu bem feito, nem sempre é falta de desempenho o que não te faz subir na Empresa. Pode ser por falta de mais vagas mesmo, ou pela empresa considerar outras variáveis na hora de promover, nada pessoais. Entende?

3. Confiança – Creio que quando se estabelecem relações de confiança, até quando erramos podemos aprender com isto, sem medo de ser punidos. É assim que penso. Confiança para mim é saber que o outro pode me ajudar e que posso me expressar livremente.

4. Desapego – Ninguém é dono de serviço, de estação de trabalho, de conhecimento, ou de um determinado projeto. Quando trabalhamos em grupos a troca é fundamental. Ninguém se melindre em receber pitacos e intervenções dos colegas.

5. Postura “resolva-acabativa” – Não basta apontar problemas, mas quais as sugestões para equacioná-lo? Acabe o que começou, cumpra o que prometeu. Toque o projeto até o fim. Não vá iniciando ações e deixando-as sem um bom término.

6. Foco – Os problemas já são grandes por si só. Por que abrir demasiadamente o foco, tornando-os ainda mais difíceis de serem solucionados? Primeiro, pense na solução para o que está pegando fogo. Depois, caso haja condições, agregue valor e apresente novas considerações sobre o que se passou. Seja simples e objetivo. Não bote mais problemas na cabeça do cliente do que os que ele já tem.

7. Gentileza – Precisamos de líderes gentis. Nossos clientes precisam ser tratados com atenção, respeito e cortesia. Quem gosta de ser atendido por uma pessoa no “piloto automático”? Ou, por uma pessoa chata, pessimista e excessivamente crítica?

8. Simplicidade – As melhores soluções são as que rodam. Não adianta planejar uma Ferrari se as condições do terreno são para um fusquinha. E, o pior, muitas das vezes um fusquinha atende a demanda.

9. Iniciativa - Como ser líder sem iniciativa? Líderes têm iniciativa em servir. Espírito de serviço. Seja dinâmico, levante a região glútea da cadeira e aja. Tenha sempre um plano b ou c, quando aquilo que planejou começar a fazer água.

10. Cooperação – Às vezes, para ajudar um projeto a ser exitoso, podemos até carregar caixas, capturar as ligações do colega que está ausente, fazer serviço de estagiário. E daí? O importante é o foco na ajuda mútua. Não existe serviço menor. Todos estão em colaboração com a área.

11. Articulação – Desenvolva habilidades de negociação e visão sistêmico-política. Tenha capacidade de celebrar parcerias e de vender o seu “peixe” da melhor maneira. Cuidado
para não queimar as pontes. Articule-se e transcenda a sua estação de trabalho.

12. Alegria – Colabore com ela. Tem coisa pior do que trabalhar numa área triste? Na qual as pessoas não riem, celebram, comemoram? Os stress, prazos curtos, a falta de recursos, as metas grandes, existem até em igrejas. Mas, isto não justifica agressões, mau humor, e desânimo. Até por que, se não for pela entrega de resultados, qual a razão de ser do setor em que trabalha?

13. Feedback. Não deixe para o dia seguinte para dizer o que foi bom, ou o que foi percebido por você como um ponto a aprimorar, no comportamento de um colega ou do gestor. Não fique na postura de guardar mágoas ou rancor. Zere as faturas antes de ir para casa. E, quem receber feedbacks, receba-os com atenção e consideração, eles são consultorias gratuitas sobre áreas cegas de nossa personalidade.

14. Autogestão - Dê seu próprio ritmo à dinâmica de seu trabalho. Administre seu trabalho como se fosse uma pequena empresa. Sempre que precisar ausentar-se não deixe bombas-relógio. Faça uma cartinha para algum colega dizendo o que está no “forno” e como sua ausência poderá ser suprida.

15. Fofocas – É uma praga no local de trabalho. Guarde as fofocas e futricas só para você. Cuidado na exposição de sua empresa em redes sociais. Portanto, juízo e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

16. Burocrata Estéril – Tem coisa pior do que aquela postura que só coloca restrições ao atendimento de algo? Aquela postura que burocratiza e que inferniza a vida do cliente, só para dificultar ou onerar o seu atendimento. Não seja gargalo ou restrição. Mesmo que seja difícil o atendimento, peça um tempo para discuti-lo internamente.

17. Dores de Cotovelo – Não tenha inveja de quem brilha ao seu redor. Antes, aprenda com ele. Vigie-se para não desenvolver “dores de cotovelo” com algum sucesso de um membro do grupo.

18. Amistosidade, colaboração e competência – São os pilares do sucesso de uma equipe. Faça sua parte para que este pilar se sustente. Seja manso de coração e solidário com todos. Tem coisa pior do que um colega espinhento ou rabugento? Do tipo não-me-toque? Compartilhe, colabore, ajude. Esteja sempre pronto para dar uma força. Estude, leia, pesquise, capacite-se, aprimore-se. No CHÁ: atitudes, habilidades e conhecimentos nos processos que conduzirá.

19. Chupim – É um pássaro que põe seu ovo no ninho de outro pássaro e vai embora. Este outro pássaro é quem vai chocá-los. Atitudes chupins são horríveis, pois terceirizam responsabilidades e culpas. Assuma com entusiasmo e vigor suas metas e desafios profissionais. Não seja um transferidor de “batatas-quentes”. Isto não significa que você não deverá pedir ajuda.

20. Aprender – Tenha a humildade de estar sempre aprendendo, buscando, respeitando os diversos saberes. Evite atitude de pavão. Ou de pregador de igreja de periferia. Não seja mais um. Não deixe o poder ou o brilho de alguma intervenção subir a cabeça. Desenvolva os aprenderes fundamentais: ser, fazer, conhecer e conviver.

      21.  Senso de Propósito – Seja o melhor para a humanidade. E não o melhor da humanidade. Faça o que de melhor possa ser feito dentro das possibilidades da situação. Não tema mudar, não tema influenciar, não deixe sua luz acesa debaixo de uma cama. Brilhe, mas que seu brilho ilumine a todos os que te seguirão, e não ao narciso adormecido que teima em se fazer presente, com o nome de Orgulho.




7 comentários:

  1. Oi Ricardim... legal seu "mantra"!!!
    Eu sou um dos candidatos da seleção do Progrid. Não fui indicado na avaliação técnico-comportamental, fiquei muito triste de perder a chance de exercer o trabalho na área em que me formei em 2008 - Ciência da Computação.
    Entretanto, eu sei que tudo tem uma razão, que existem o momento e o local corretos para outras portas se abrirem. Foi através deste pensamento que deixei o desânimo dois dias após o "não", que foi na sexta-feira. Procurei algo de bom na minha não indicação e encontrei:
    Em setembro de 2010 iniciei um curso de pós graduação (MBA em Gestão de Pessoas). Fiquei pensando que poderia ter feito uma pós em Gestão de TI e só não a fiz por falta de turma. Contudo, desde a primeira aula, percebi que era um curso abrangente e ótimo para qualquer área, pois onde quer que estejamos, estamos trabalhando com o que é essencial para a sobrevivência e sucesso de uma empresa: as pessoas.
    Nunca tive a oportunidade de passar por um processo seletivo antes do Progrid. Esta experiência me ajudou a escolher o tema do meu TCC, pois me deu condições para refletir e escrever sobre processos de seleção. Isto foi o que encontrei de bom, além de outras razões que ainda desconheço. Mas a minha perseverança continua, com toda a certeza absoluta.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Desiste não, a natureza conspira a favor dos obstinados. Persevere nos seus sonhos.

    ResponderExcluir
  3. Iniciativa, espírito de equipe, simplicidade e objetividade, aprendizado contínuo... Seus credos serão uma referência no meu futuro na DITEC... Obrigado Ricardim...
    Eder

    ResponderExcluir
  4. Henrique Marques F. Alencar6 de junho de 2012 23:05

    Muito norteador seus mantras, vou procurar tê-los sempre por perto para me policiar.

    ResponderExcluir
  5. Este bode com farinha é um banquete de sabedoria.
    Muito bom!

    Confiança, foco e simplicidade.

    Obrigado Ricardim!!!


    ResponderExcluir

Seu comentário é uma honra.

Crônicas Anteriores